domingo, 27 de novembro de 2011

Wicca e outras religiões

Olá meus amigos e queridos leitores!

Hoje vou tratar de um assunto muito delicado e de muita importância principalmente para a galera que está começando a se enveredar pelos caminhos da magia, serve também como auxílio para nossos estudos e a identificar quem realmente leva os estudos a sério dos que são indiferentes, ou mal informados.

Nós bruxinhos inteligentes nunca negamos uma boa leitura, certo?! Independente de ser de uma corrente filosófica ou religiosa diferente da nossa. Com isso quero dizer que mesmo que sejamos wiccanos, não nos impede de ler a bíblia, por exemplo.

Só que eu tenho percebido uma confusão entre se informar e adotar para sua filosofia e conceitos pessoais, com os conceitos religiosos.
Sempre que encontramos nossos irmãos a seguinte pergunta: “Qual linha você segue?”. O negócio é que as respostas costumam ser igual a de um personagem de RPG: “Eu sou um mago da 5ª linhagem dos ventos, que controla o fogo e os dragões, especialista em ervas e necromancia, com poderes ligados ao controle e adestramento de criaturas místicas e os seguintes equipamentos; anel dos ventos FORÇA +1, pulseira da água MAGIA +2, cajado mágico MAGIA +3”.

Ta, tudo bem! Eu sei que exagerei um pouco, mas a gente sempre encontra uma pessoa que se diz “wiccano especialista em magia egípcia, com influências Greco-romanas, mas acreditando sequir a doutrina mais voltada ao cristianismo”. Gente vamos cair na real! Isso não existe!

Você é wiccano ponto! Você pode estudar e até mesmo praticar magias ciganas, gregas, nórdicas, indiana... sei lá, todas! Mas sua origem, o que você segue é a Wicca, assim como se você for streghe, etc.

De forma alguma quero dizer que você como wiccano não pode realizar magias de outras correntes, ou que você não pode estudá-las, e até mesmo incorporar alguns conceitos a sua filosofia pessoal, mas isso não o torna daquela religião. Simplesmente que você é um estudioso inteligente que achou pontos coerentes em lugares, digamos, improváveis.

Com isso quero dizer que nunca existirá um wiccano cristão. Até mesmo porque, o cristianismo exclui qualquer outra religião, e não sou eu quem digo, leiam lá em:

Apocalipse 22:15 -Ficarão de fora os cães, os feiticeiros, os adúlteros, os homicidas, os idólatras, e todo o que ama e pratica a mentira.”

Apocalipse 21:8 - “Mas, quanto aos tímidos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos fornicários, e aos feiticeiros, e aos idolatras e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre, o que é a segunda morte”

Isaías 5:20 - “Ai daqueles que ao mal chamam bem, e ao bem chamam mal; que fazem das trevas luz, e da luz trevas, e fazem do amargo doce e do doce amargo”

Isaías 5:21 - “Ai daqueles que são sábios a seus próprios olhos , e prudentes de si mesmos”

Isaías 5:24 - “Por isso como a língua de fogo consome a palha, e o restolho se desfaz pela chama, 
assim será a sua raiz como podridão, e a sua flor se esvaecerá como pó; porquanto rejeitaram a lei do Senhor dos Exércitos e desprezaram a palavra do Santo de Israel”

E por aí vai, se vocês não acharem suficiente, não há problema! Existem várias outras passagens, procurem se achar necessário! Não vou negar o aspecto magnífico do filósofo Jesus, nem sua existência na terra – nisso acredito – mas não acredito na bíblia, nem posso seguir, tampouco exaltar uma doutrina que se acha o único caminho da verdade (João 14:6).

A diferença básica que fazem com que o paganismo e o cristianismo trilhem caminhos distintos começa pela definição de Deus, para o cristianismo Ele é onipotente, onisciente, onipresente; já para nós onipotente e onipresente.

*onipotente: Que tem poder ilimitado / *onisciente: Que sabe tudo, que possui onisciência: o Deus onisciente e único é o dogma das religiões monoteístas / *onipresente: Presente em todos os lugares; ubíquo / FONTE: http://www.dicio.com.br

Imaginemos a seguinte situação: numa casa tem o patrão e a patroa, a governanta e os demais empregados,em caso de algum problema com o jardineiro, por exemplo, a primeira pessoa quem deve estar ciente é a governanta, mas ela não tem autoridade de decidir nada sem que seja comunicado previamente aos patrões. Para nós, pagãos, os santos da igreja católica são com um jardineiro, uma cozinheira... para nós não há sentido em pedir nada para eles, uma vez que temos acesso direto aos patrões!

Outro ponto interessante é o fato de negarem a magia, certamente eles ignoram – por falta de informação, ou por não aceitarem – mas dentro do cristianismo tem-se inúmeros rituais mágicos, a apresentação do bebê a Deus, o batismo, o casamento, a ceia; além da incorporação de datas tradicionalmente pagãs para o calendário cristão.

Mas isso tudo é só para mostrar que há sim semelhanças e influências, porém cristianismo sempre será cristianismo, seja ele católico ou protestante. Judaísmo sempre será judaísmo. Paganismo sempre será paganismo. Elas são diferentes e não há meio termos, ou você é... ou não é... não conheço nenhum muçulmano cristão, assim como não há pagão judeu, cigano kardecista, budista umbanda, etc... (eu sei que judeu e ciganos são raças, mas aqui me refiro a religião)

Vamos ser sensatos!

Reconhecer aspectos coerentes, estudar, aprender e até mesmo incorporar para nossa filosofia pessoal aquilo que serve para nos ajudar a compreender o universo é válido, mas isso não o torna da religião “X” ou “Y”, só o torna sensato.

Espero sinceramente que tenham entendido e que tenham gostado, um grande beijo a todos e bênçãos!

4 comentários:

Postar um comentário