quinta-feira, 3 de março de 2011

Resposta a comentário - Eduardo...

Eduardo - 02/03/2011 16:59, deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Intolerância religiosa, como lidar e como não praticar...":

Sofri abuso sexual aos 13 anos e inconformado, revoltado e profundamente desestruturado, procurei ajuda em várias religiões mais acessíveis para época. Todas falharam em algum momento, e na wicca não foi diferente. Mas agradeço a ela pela sabedoria, e pela sua filosofia de "não desistir jamais" de continuar procurando as respostas. Hoje sou um homem que de certa forma é bem sucedido devido a um complexo de inferioridade adquirido, que me faz querer ser melhor para superar a perfeição alheia, uma insegurança que me faz sempre querer tomar decisões difíceis para me acostumar a elas, e a carência, que é a mais difícil (vivo sozinho por não confiar mais), mas procuro encher minha vida de pessoas, pois sei que preciso delas. Sou engenheiro agrônomo e a academia me fez distanciar mais ainda da natureza, ao invés de reaproximá-la de mim, como imaginava que este curso faria. Hoje, já trabalhando com extencionismo rural, percebo que ela me chama novamente, porém, indiretamente e hoje, mais capacitado para entendê-la profunda e sensorialmente (bem como também a forma que nós homens a fazer-nos sofrer com os nossos atos mais mesquinhos). Ser usado não é legal, e ela (a natureza) paga na mesma moeda e 3x pior (A Wicca ensina!). Não tenho pena das vítimas de catástrofes naturais, só acho que elas ocorrem um pouco longe do planalto central, alô são pedro, elementais, brasília é mais pra dentro!

Olá Eduardo! Espero que leia esse post!

Acordei eram 3 da madruga e perdi o sono... há muito não entrava na net esse horário, mas hoje senti necessidade e daí sentei na frente do PC e li seu comentário num post antigo “Intolerância Religiosa: Como lidar e como não praticar” que faz parte de uma série de postagens (que se me permitem a falsa modéstia) estão no top 10 dos mais bem escritos aqui do Santuário.

Mas voltemos ao assunto... Poxa Eduardo, você é a primeira pessoa que diz que a Wicca falhou... tem certeza que foi a filosofia? Ou foi uma pessoa fraca, ou até mesmo um ritual?

Nossa! Sinto em você uma pessoa tão fechada à vida!

Complexos! Todos temos! Me parece que você alimenta todos os dias àquele monstro que fez isso com o garotinho de 13 anos. Não vejo o HOMEM EDUARDO vejo o MENINO EDUARDO, triste, com medo, encolhido num canto precisando de proteção!

Quando você diz que procurou ajuda em várias religiões percebo seu equívoco, nenhuma religião pode ir aonde nem você vai! Nem religião, nem filosofia, nem as pessoas, nem os sentimentos! Sei que estou entrando numa área que você não gosta de falar, provavelmente irá até parar de ler o Santuário, mas antes disso peço a você uma chance, uma vez que a liberdade de tocar no assunto me foi dada quando você publicou esse comentário tão triste e que tanto despertou minha atenção!

Eduardo, estou querendo que você abra os seu olhos, você não é uma pessoa bem sucedida, nem nunca será enquanto não matar seus demônios, já deixou que eles ficassem aí por tempo demais, agora é hora de você dizer “CHEGA” e se dar o direito de viver! Ser livre é tão bom! Por que não experimenta, por que não se dá o direito de se amar? Certamente você é uma pessoa frustrada no campo amoroso também, não permite que ninguém chegue perto de você.

As pessoas só fazem conosco o que nós permitimos, você não se permite ser confiável, você não se permite ser amável, você não se permite ser livre, você não se permite ser respeitável... Tenho certeza que não enxerga o homem maravilhoso que consigo ver em apenas algumas linhas escritas!

Eduardo, você tem personalidade forte, um homem corajoso, inteligente, interessante e que tem muito potencial escondido aí!

Quanto tempo mais irá levar para perceber e sair desse casulo!?!?

Quando diz que procura encher a sua vida de pessoas, tenho até medo! Você procura incessantemente encher esse vazio do seu peito! E isso não é saudável, provavelmente as pessoas que o cercam são pessoas exatamente como você se descreve, de estima baixa e medrosas, que só irão te atrapalhar!

Adoro sua profissão, meu irmão também é engenheiro agrônomo! Por que você não tenta outro ramo da engenharia? Se a falta de aproximação com a natureza o incomoda... Mas, meu conselho ainda é abrir-se a você... a natureza irá se aproximar quando você se aproximar de si mesmo!! E se você sente que ela está te chamando, vá... dê uma oportunidade a você e a ela!

Hahahaha... Eduardo quando diz que não tem compaixão das pessoas que são vítimas das catástrofes parece até comigo (no primeiro momento) depois temos que analisar... essa foi a política que o MUNDO adotou desde sempre! Vamos produzir, produzir e dane-se o resto! E agora com novas mentes que estão espalhando a consciência ecológica essa mentalidade está mudando... é difícil! Mas temos que ser otimistas e não desistir nunca! A humanidade tem jeito, a prova disso é eu estar aqui às 4:14 da madrugada escrevendo isso para você!

É sério Edu (se é que posso te chamar assim) mude sua postura consigo mesmo! Senão sua vida nunca irá mudar! Você é uma pessoa linda e pode ir muito além, se dê uma chance, não se abandone!!!!

Espero que eu tenha ajudado você de alguma forma!

Namastê...



2 comentários:

Postar um comentário