quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Elementares do Fogo e da Água...

Olá meus caros companheiros do Santuário!

Mais um post... com muito pesar no coração! Pedindo para quem pode mandar uma doação para as vítimas das chuvas de São Paulo e Região Serrana do Rio de Janeiro ou pelo menos, direcionar energias positivas para a galera de lá! Realmente é uma situação que nos faz refletir e agradecer às Deidades por termos nossa casa em segurança e por estarmos bem!

Não se esqueçam de procurar um posto de coleta de doações idôneo, para que suas doações cheguem ao seu local de destino realmente, eu aconselho a procurem a cruz vermelha ou bombeiros.

Fica aqui o site da Cruz Vermelha: http://www.cvbsp.org.br/inicial.html



Agora vamos mudar de assunto um pouquinho!

Hoje, depois de tanto tempo, vou atender aos pedidos de alguns leitores, falando um pouco do vasto Reino do Fogo e da Água.

Antes, é importante saberem que todos os Reinos têm habitantes, devas (da mitologia hindu, corresponde aos anjos do cristianismo – nome derivado da raiz sânscrita div, que significa resplandecente) e obedecem a uma hierarquia rígida.

Reino do Fogo

Seus habitantes são chamados de SALAMANDRAS e controlam o PODER DO FOGO, que está relacionado ao sagrado, iniciático, divino, construtor e destrutivo.

As Salamandras são criaturas que se apresentam como pequenas bolas de fogo, Paracelso afirma que estes elementares são muitas vezes vistas na forma de bolas ou línguas de fogo correndo através dos campos ou irrompendo nas casas. São muito brincalhonas e não tem censo de “certo” ou “errado”.



Como todo elemento, podemos encontrá-lo dentro de nós mesmos, não só no calor sensível que há em nossa estrutura, bem como no calor de nossas emoções e sentimentos, as grandes paixões, em nós humanos é exatamente esse o campo que é controlado por esses elementais. Contudo é necessário mantê-lo sempre em equilíbrio – como tudo na vida. A falta dele pode trazer perda de prazer de viver, felicidade, foco para alcançar objetivos e força para sonhar. Já em demasia nos deixamos levar por obsessões, compulsividade, desejos desenfreados e escolhas destrutivas.

Estão presentes nos caldeirões, nas velas, na lamparinas e em fontes naturais de fogo (vulcões, por exemplo). Porém, com a tecnologia, acabamos perdendo o vínculo com o Mundo Elemental, entretanto, dentre todos, o fogo permaneceu o mais popular.

É preciso alertar a vocês sobre os riscos que se corre mexendo com essas criaturinhas, pois de todos, são eles os mais perigosos e implacáveis, não tendo piedade nenhuma! São conhecidos por sempre cobrarem um preço muito alto em troca de “certos favores” e por isso os magos mais precavidos – como eu – evitam os pedidos. O invocador precisa ter força suficiente para dominá-los, sem perder o respeito, carinho e sempre ter intenções claras e coração aberto (requisitos não só imposto pelos elementares, com também em todo campo da Magia).

Antes de abrir os “serviços” com o elemento Fogo é importante nos ater a certos detalhes na hora de invocação dos Guardiões do Portal Sul. A proteção e a permissão do Rei Elemental do Fogo Djiin, do Deva Micael ou Arcanjo Miguel, isso impede que sejamos feridos durante o ritual.

Como todo cuidado é pouco quando se fala em fogo, aconselho ensaios antes do contato “oficial”. Como? É simples! Meditações periódicas – pelo menos uma vez ao dia – com velas, observando as chamas, não se esqueça que ao final de cada meditação, não poderá assoprar a vela para apagá-la (apague com os dedos ou abafador, assoprar é uma ofensa às salamandras, e você não quer começar esse relacionamento com o pé esquerdo, quer????)

OBS.: Como já falei no post sobre o elemento Fogo, cuidado para que um lindo ritual não acabe num grande e feio incêndio!!! Então seja muito prudente! Não acenda velas próximas a janelas, cortinas, ou objetos inflamáveis. Em caso de rituais em locais abertos, procure locais longe de árvores e de gramados, após terminar certifique-se de que a fogueira está realmente apagada, enterre ou jogue bastante água.

Vocês devem ouvir muito sobre a associação dos nossos signos ao elemento, será que isso está correto?!?

Não exatamente! Digamos que você seja do signo de Leão, signo de fogo, mas quando você faz seu mapa astral aparecem mais signos ligados à água, tenha certeza de que seu elemento não é o fogo, nosso elemento está relacionado ao de maior frequência em que ele aparece em nosso plano astral. Entendeu? Neste caso seu elemento seria Água, apesar de seu signo solar ser de Fogo.

Agora vou falar de velas, não façam essas caras! Tenho certeza de que estão pensando: poxa Hyvi! Sempre que você fala de Fogo, também fala de velas, dá pra mudar o disco?!?

A magia com velas esconde seu real poder – que é muito grande – ela proporciona cura de inúmeros males, reforça nossas energias, nos torna mais ativos e viçosos. Além de serem mais baratas, acessíveis e discretas. Podemos combinar a elas elementos importantes como cores, formas e aromas.

CORES

Branco: proteção, paz, pureza, verdade;

Verde: cura, dinheiro, prosperidade, sorte, felicidade;

Marrom: objetos físicos, cura para animais, casas e lares,

Rosa: amor e amizades;

Vermelho: sexo, paixão, energia, espiritualismo e coragem;

Amarelo: clarividência, adivinhação, estudos, aprendizados e mente;

Azul: cura, meditação e traquilidade;

Laranja: força, autoridade, atração e sorte;

Preto: banimento, absorção ou destruição da negatividade.

FORMAS

As velas podem ter várias formas, aprenderemos agora como deveremos adequar esse detalhe de forma mais ao par de nosso ritual.


Velas Quadradas: ligadas a objetividade, solidez e força. Indicada para objetivos relacionados ao campo material.



Velas Cilíndricas: ligadas a elevação, crescimento, orientação e purificação espiritual. Indicada aos rituais de superação de limites.



Velas Redondas: ligadas a mudanças. Indicada em rituais relacionados a mudança, reacender assuntos há muito esquecidos, por exemplo.



Velas Triangulares ou hexagonais: ligadas a luta e ao combate. Indicada para rituais ligados às disputas comerciais e jurídicas.



Velas em Espiral: ligadas a clareza e sabedoria. Indicadas em situações em que a realidade e a fantasia estão unidas.

AROMAS

Alecrim: revitalizante e proteção.

Amadeirados: trabalho, dinheiro e profissão.

Cânfora: banimento e limpeza.

Cítricos: revigorante, refrescante e calmante.

Eucalipto: ansiedade, clareza e limpeza.

Florais: serenidade, amor e alegria.

Lavanda: cura e elevação do espírito.

Limão: calmante e limpeza.

Menta: calmante, refresca e estimulante.

Pinho: cura e relaxante.

Sândalo: trabalho, dinheiro e tranquilidade.



É importante lembrar que as velas são feitas de material sensível. Por isso tenha cuidado ao armazená-las, procure deixar separadas pelas cores e envoltas em papel de ceda ou tecido. Não utilize as quebradas e não reutilize velas de outros rituais, quando você faz um ritual de cura só poderá utilizar essa vela em rituais de cura e assim por diante. Quanto aos restos, procure envolver em um papel branco e enterrá-lo, não se esqueçam também, de agradecer aos elementares do fogo pelo poder cedido e pedir a terra que anule as energias contidas nos restos e as transforme em algo positivo para o planeta.

Mas, ao invés disso podemos utilizar os caldeirões – afinal, ele é o símbolo das bruxas – porém pouco utilizado por bruxos “recém formados”, pela dificuldade de ser encontrado nas lojas, ter custo um pouco elevado, de manuseio complicado, por pouca familiarização e não serem tão discretos. Apesar disso tudo, a principal diferença entre a vela e o caldeirão é que quando acendemos um Fogo Sagrado (fogo aceso a partir, geralmente, de ervas específicas, para fins ritualísticos) abrimos um portal mágico, com destino ao plano a que se refere o ritual. Por exemplo, quando se faz um rito de cura, esse portal é aberto ao plano sintonizado às energias de cura, o mesmo segue com proteção, prosperidade etc...

O caldeirão tem poderes realmente grandiosos e por isso é utilizado há tanto tempo!

Eles podem ser encontrado em lojas de produtos exotéricos, lojas de panelas, lojas de umbanda (nessas são mais baratas e mais facilmente encontradas). O tamanho vai variar com a sua vontade e necessidade. Porém, o detalhe que devemos nos ater mais são nos pés, os caldeirões das bruxas são consagrados a Deusa tríplice e por esse motivo é importante que tenham 3 pés, contudo você pode ter um com o fundo liso, para ser utilizado no fogão ao invés de panelas comuns, pois certas poções e infusões precisam que os ingredientes sejam adicionados com o líquido em fervura, mas não tem resultados eficazes em outros casos.




Invocação às Salamandras
(por Eddie Van Feu)
Encantamento para ter determinação e boa sorte para uma conquista profissional ou pessoal

Com a permissão de Djiin
Com a prestação de Mikael
Eu as convido, Salamandras, a participar deste ritual.
Que você possam vir e dançar
Possam meu feitiço imantar
Com seu poder de acender a chama da alma,
A centelha da vida, o desejo de realizar
Está aqui presente, no Reino Elemental do Fogo,
O poder da magia
A sagrada energia
Do primeiro passo
Que eu tenha a força e a paixão
Para dar o nó no laço
Para finalizar tudo que faço
Pelo poder do três vezes três
A vitória é minha
Em um dia, uma semana, um mês
Minha magia se realiza em luz e graça,
Assim seja, assim se faça.



Invocação das Salamandras


Eu vos saúdo Salamandras,
Que constituem a representação do elemento fogo.
Peço que com vosso trabalho,
Forneças a mim poder de resolver tudo,
De acordo com vossa vontade,
Alimentando meu fogo interno,
Aumentando minha chama trina do coração
E assim formar um novo universo.
Mestres do fogo, eu vos saúdo fraternalmente.
Assim seja, assim se faça.


ATENTE-SE:

Guardiões da Torre Sul;
Cores: vermelho e laranja;
Pedras: rubi, ágata vermelha, granada;
Flores: girassol, rosas vermelhas;
Ervas: louro, cravo, pimenta vermelha e canela;
Frutas: caqui, morango e romã.









Reino da Água


Seus habitantes são chamados de Ondinas, Sereias, Ninfas entre outros e controlam o PODER DA ÁGUA, que está relacionada a purificação, com o corpo emocional e ao Reino dos Sonhos.


Diferentemente das salamandras, existem vários tipos de elementares da água. As Ondinas são os habitantes dos riachos, fontes e orvalho; retiram da água energia para se manterem luminosas e é exatamente nessa forma que costumam aparecer para o homem. Já as Ninfas – apesar de parecerem muito com as Ondinas – vivem em fontes naturais de água doce como cachoeiras, rios e etc - são menores e mais graciosas, quando se mostram a um humano, aparecem geralmente em tons azulados e parecem voar. As Serias e Tritões são conhecidos por povoarem o mar – no País de Gales são cultuadas como habitantes de rios e lagos – sua aparência despensa comentários (todos sabemos que parecem metade humanos e metade peixe) e deixam em transe aqueles que os ouvem cantar. Todos esses seres têm em comum uma beleza e inteligência superior a de qualquer outro elemento.




Os autores Grandes que viveram até 1900 costumavam confundir espíritos aprisionados em locais de grande força com esse elementais, embora isso ocorra e ainda seja muito escasso os estudos neste campo, sabe-se que eles estão somente presos ao território aguardando uma pessoa ou energia que os libertem.

Trabalhar com esse elemento nos proporciona equilíbrio emocional, desperta a beleza e carisma, faz com que os outros “mortais” o amem... Como tudo não é só lado positivo, os aspectos negativos trazidos pelos excessos deste elemento na vida de um indivíduo variam de melancolia, depressões profundas, tristeza, um sentimento como se não pertencesse a esse mundo que pode levar até ao suicídio. O pior disso é que a pessoa que esteja sendo inundada pela Água é que esse não é o elemento das palavras, sim dos sentimentos, e pode ocorrer de essa pessoa não conseguir exprimir o que está sentindo. A falta dele em uma pessoa pode trazer falta de beleza, doenças nos rins, despertar antipatias e indiferença emocional.

Adendo rápido, eu mesma sou inundada por esses excessos (ahh!!! Você deve estar pensando: Até você Hyvi?! Até onde eu sei o equilíbrio e desequilíbrio são coisas perfeitamente normais!!! ) Qual o problema? Sou um ser humano como qualquer outro! Além do mais, isso me ajuda para aconselhar se você está passando pelo mesmo problema... o que funciona comigo é escrever, foi assim que surgiu o Santuário!! Outra coisa que ajuda bastante são banhos longos e maior contato com o mar (sente-se na beira da praia, ou caminhe, e converse periodicamente com ele, se não conseguir, apenas sintonize-se com as energias emanada pelo quebrar das ondas). Começe a praticar atividades ligadas às artes (pintura, artesanato, teatro etc...) eu faço crochê, bordo, trabalho com biscuit e pretendo entrar numa aula de pintura a mão livre em breve. Posso garantir que isso o ajudará a por as energias em ordem! Mas, caso você são tenha dom de artesão, não tem o menor problema, procure algo que o faça feliz, mesmo que seja trabalhar de voluntário em asilos ou creches.

Quando for começar os trabalhos com esse elemento, peça a ajuda e permissão do Rei Elemental da Água Niksa e ao deva Geberel ou arcanjo Gabriel. Isso fará que você não se deixe levar pela influência dessas criaturinhas, lembre-se de que a composição de água no corpo humano é, em média, de 70% a 75 %. Logo, as influências são quase irresistíveis.

Estão presentes nos espelhos, bacias, taças e qualquer recipiente que possa conter água.

Você pode fazer um treino antes de começar a ter contato de fato com essas criaturinhas, sentando-se em frente de uma fonte natural de água e se concentrando na figura de Gabriel (não visualize uma forma física), isso fará que além de atrair a proteção, você entre em contato com algum elementar da água sem correr riscos. É importante fazer periodicamente o exercício.

Os rituais mais comuns a esse elemento são os banhos e vidência. Quem já leu Brumas de Avalon, no primeiro livro, a mãe da Morgana faz um feitiço com uma bacia, nela a personagem consegue prever o futuro. Rituais dessa natureza são muito comuns!

Mas primeiramente, vamos nos ater aos banhos. Nem todos nós possuímos banheira em nossas humildes residências e por esse motivo podemos encontrar formas alternativas de fazê-lo. Você pode adquirir uma daquelas piscininhas de 1000L só para esse fim ou preparar um banho num balde e jogar em cima de si após o banho tradicional – tome cuidado pois certas ervas são nocivas ao nosso chacra coronário (ou Sahashara, seria o último dos sete principais centros energéticos do corpo físico, localizado no topo da cabeça, apontando para o alto. O mais importante e bem desenvolvido por sua competência na irrigação energética do cérebro. Estaria ligado fisicamente à glândula pineal, ou epífise, e facilitaria a lembrança e a conscientização das projeções da consciência, sendo utilizado na telepatia, mediunidade, expansões da consciência e recepção de temas elevados, além de ser o elo de ligação entre o Elemental, Ser humano, e seu supra-consciente, Eu maior, que por sua vez está ligado diretamente a Deus, o supremo criador, essencial, portanto, para se chegar a iluminação).

É sempre bom ter em casa água de mar, rios, cachoeira ou até mesmo, um poço, caso essas opções estejam fora de suas possibilidades armazene água de chuva. Vamos agora a uma tabelinha muito interessante para que você possa fazer melhor uso da chuva!



Chuva de Verão: rituais de união, sucesso, amor, beleza, saúde e combate a depressão.

Chuva de Outono: rituais de prosperidade, fertilidade, fartura e dinheiro.

Chuva de Inverno: rituais de fechamento, acalmar e conformar.

Chuva de Primavera: rituais de beleza, amor e renovação.


Conheça agora algumas dicas ótimas para ervas a serem adicionadas ao seu banho.

Camomila: amor e paz. Banho relaxante.

Hortelã: coragem e dinheiro. Banho de renovação.

Flor de laranjeira: amor e beleza. Banho relaxante.

Melissa: viagens astrais, bons sonhos e proteção. Banho estimulante.

Alfazema: amor e proteção. Banho hidratante.

Orégano: proteção. Banho terapêutico.

Sálvia: limpeza, defesa e proteção. Banho terapêutico.

Folhas de laranjeira: combate ao estresse, ansiedade, apatia e melancolia. Banho terapêutico e estimulante.

Rosa branca: combate a depressão e é afrodisíaco. Banho genérico.

Agora, indico uma receitinha básica de banho, para quem procura o par ideal ou até mesmo ficar mais atraente e bonita!


Banho para o Amor

Ingredientes:

2 litros de água
Algumas pétalas de rosas vermelhas
8 gotas de essência de pachuli
1 punhado de alecrim

Após a água ferver, desligue o fogo, acrescente todos os ingredientes. Deixe esfriar e jogue do pescoço para baixo após seu banho normal, antes de sair de casa.


Podemos trabalhar com esses elementares também no Reino dos Sonhos, pois é neles que estão contidas todos os nossos medos, anseios, vontades, esperanças, enfim, toda essa corrente emocional, sem a interferência da mente consciente.

Já li livros que descrevem treinamentos inteiros feitos por intermédio dos sonhos, com protetores e guias espirituais, animais totêmicos e principalmente xamãs.

Os sonhos trabalham conosco de diferentes formas; eles podem trazer uma mensagem de uma pessoa querida de outro plano, pode conter dicas sobre nosso futuro, podem revelar algo oculto em nosso presente, pode ser a porta de um outro plano, entre outras coisas... É muito comum termos sonhos ligados à água e por isso temos que aprender a interpretá-los, porém não sou muito fã de listas prontas de significados, você deve pensar no que esses símbolos representam para você e daí tirar suas conclusões.

Outra ferramenta muito utilizada pelos bruxos mais experientes são os espelhos para a vidência e clarividência.

Nos primórdios eram utilizados os ditos “espelhos d’água” que eram obtidos a partir do reflexo na superfície de lagos e rios, com os anos, evoluíram para os espelhos de prata e hoje são comercializados os de metal.

Eles são não só uma superfície refletora, são também portais para outras dimensões! Por eles podemos contatar fantasmas, mentores, prever o futuro e eliminar – ou refletir – energias negativas. Na postagem Especial Magia Natural, ParteIII - Magia com Espelhos, ensinei como confeccionar seu próprio espelho mágico, por isso se achar interessante, dê uma olhadinha lá.

Mas para que vocês fiquem felizes vou passar um exercício com espelho, que pode ser feito pelo seu próprio espelho negro, ou qualquer espelho virgem.

P.S.: Após o termino do exercício mantenha seu espelho coberto e guardado, ele só poderá ser utilizado para estes fins.


Exercício para o desenvolvimento da Clarividência
Escolha uma sexta-feira, pois esse é o melhor dia para esse tipo de atividade. Acomode-se num lugar tranquilo, escolha qualquer hora da noite, concentre-se e ponha-o diante de você. Apague a luz e acenda uma vela branca e coloque entre você e o espelho; observe seu rosto refletido na superfície do espelho, fique observando por aproximadamente vinte minutos. A partir daí você irá se exercitar todos os dias no mesmo horário.

Invocação das Ondinas

Eu vos saúdo, Ondinas,
Que constituis a representação do elemento água.
Conservai a pureza da minha alma,
Como o elemento mais precioso
Da minha vida e do meu organismo.
Fazei-me pleno de sua criação fecunda,
E dai-me sempre intuição de forma nobre e correta.
Mestres da água, eu vos saúdo fraternalmente.
Assim seja, assim se faça.


ATENTE-SE:


Guardiões da Torre Oeste;
Cores: prateado e azul celeste;
Minerais: amônia, prata e platina;
Flores: dama da noite, saia branca, estramônio;
Ervas: acelga, agrião, aranto, erva mate, betônica;
Frutas: abacate, caqui, berinjela.


Espero que os leitores que pediram esse post tenham gostado, bem como os leitores habituais!

Não se esqueçam que em caso de dúvidas sobre esse assunto, ou em qualquer outro, podem entrar em contato comigo! Terei um enorme prazer em respondê-los!

Um grande abraço e um beijo no coração de todos vocês...

1 comentários:

Postar um comentário