sábado, 26 de junho de 2010

Confiança nos livros...

Olá querido leitor! A copa rolando, eu aqui escrevendo... são grandes coisas! Lamentavelmente algumas pessoas só lembram do tal “patriotismo” neste tipo de data. Nem quando houve o escândalo do mensalão vi tamanha comoção, só espero que esse não seja o “BRASIL DO FUTURO”.

Ultimamente não tenho andado sociável, por esse motivo peço desculpas, antecipadamente, caso de alguma forma, ofenda alguém com esse post.

Todas as pessoas que lêem e acompanham o Santuário estão cansadas de saber que eu sigo meus estudos sozinha, em outras palavras, sou uma bruxa solitária. E dessa forma vocês devem se questionar como estudar sozinho e saber sobre todas essas coisas que trato aqui.

Para isso não há segredo, é só seguirmos uma lógica: uma pessoa que se dispõe a escrever um livro quer eternizar pensamentos, conclusões, ensinamentos, estórias, etc... por atingir um público incomensurável (até porque, com certeza, um livro atravessa gerações), desta maneira, o autor deve se preparar muito antes de publicá-lo. Deve-se ter cuidado com assunto, gramática e principalmente, fontes. Um bom autor também, irá se preocupar em obter uma segunda opinião de uma pessoa que entenda do assunto, além da revisão pela editora.

Levando tudo isso em consideração, um livro pode se tornar mais confiável que uma pessoa! Ahaha... você deve estar pensando no quão pesada é esta afirmativa. Mas é verdade!

Existem pessoas que não tem o dom de procurar o conhecimento, nem a paciência de estudar e por isso tomam para si como verdades absolutas tudo que lhes caem aos ouvidos. É com esse tipo de gente que devemos nos aramar! É com esse tipo de gente que devemos fechar nossos ouvidos.

Há outros que tem o dom de procurar conhecimento, têm a paciência de estudar, mas se atêm a apenas um tema, com isso não se abrem as outras verdades. Se mantêm em um universo simples, sem nunca conhecerem os Mistérios.

Ainda têm aqueles que detêm o dom de procurar, têm a paciência, contudo são inundados pelo medo. Essas pessoas são covardes e não conseguem enfrentar nem suas verdades quiçá os Mistérios.

Tendo em vista esses pontos, eu prefiro me apegar aos conhecimentos passados por meus grandes amigos: Cunningham, Castañeda, Eliphas, Raymond, Postel... que foram pessoas que estudaram a Arte, conheciam os Mistérios e muitos deles morreram por não serem compreendidos, outros por oferecerem algum tipo de risco, e existiram, ainda aqueles que morreram de forma tranqüila e singela. Mas o que todos eles tem em comum é que; nenhum deles se absteve como aprendiz e aguentaram firme quando "a barra pesou", sem nunca desistirem do conhecimento e deixaram para todos nós uma grande legado.

Esses Senhores foram grandes guerreiros, contribuindo para um mundo melhor e com a disseminação de todo nossos conhecimentos em termos de magia, foram eles que deram o pontapé inicial, o primeiro passo, cabe a nós melhorarmos e evoluir os conhecimentos que foram deixados por eles.

Mas também existem aqueles autores que não fazem parte desse pelotão de grandes pensadores, magos e sábios. São aqueles que se aproveitam da boa fé e falta de conhecimento das pessoas. Desses charlatões devemos manter distância, pois eles que contribuem com os preconceitos, desinformação e inverdades que tanto rodeiam as religiões neo pagãs.

Devemos dizer que é muito difícil saber quando um autor é sério e quando não é, principalmente se o leitor se trata de um leigo, naquele determinado assunto. Mas quanto a isso, não se preocupem, vou-lhes ensinar alguns macetes.

Sempre que eu vou comprar um livro, vou à primeira loja que me chama atenção, o mais interessante é que sempre tem uma que parece puxar a gente para dentro dela; quando isso acontecer, pode ter certeza de que o livro encontrou você e não irá se arrepender com a compra.

Outra coisa que costumo utilizar no meu dia a dia é ler livros e depois observar sua reação na minha vida. O verdadeiro ensinamento penetra em sua alma, e o modifica sem que perceba; isso pode ser observado com coisas cotidianas, você vai ver as situações por uma perspectiva diferente, de um modo tão peculiar que você irá se pergunta: “Como não havia visto isso, assim antes?!”

Você se pegará pensando e agindo de outra maneira, muitas vezes assumindo posturas diferentes à sua convicção. Não se assuste quando acontecer! Isso é normal, afinal de contas, reencarnamos com esse objetivo, quanto mais aprendemos mais evoluímos e, consequentemente, nossas convicções, conceitos e ações também mudam, a isso chamamos de círculo evolutivo.

Tudo o que aprendemos serve para nossa evolução, sendo positiva ou negativamente. Quando evoluímos positivamente, subimos mais um degrau para chegarmos mais próximo a Deidade, quando evoluímos negativamente permanecemos estagnados no degrau em que estamos ou descemos um degrau... Desta forma temos que ter muito cuidado com as coisas que aprendemos e absorvemos para nossa vida.

Aí você irá se perguntar: “Mas como sei que o caminho que estou seguindo está correto?”, o segredo estão em palavras simples, uma delas é OUVIR. Deve-se ouvir o que sua alma clama! Tudo o que você precisa saber ela falará a você, é preciso só saber ouvir o que ela te diz, não sabe como fazê-lo? Quando você faz algo e se sente mal - é uma sensação indescritível, um misto de tristeza e angústia - pare imediatamente o que te fez sentir isto, pois sua alma está dizendo "NÃO". Se o contrário acontecer... - não preciso nem falar.

O importante na vida da gente é mater uma meta; a de crescermos e evoluirmos sempre! Nós precisamos saber filtrar as informações, saber separar o que devemos adotar para a nossa vida, e o que deve ser descartado. Informações equivocadas e ruins devem permanecer em nós só para que saibamos que elas são ruins e equivocadas, assim como as experiências.

É lindo pegar escritos e fotos antigas e percebermos o quanto mudamos, o quanto estamos diferentes... Por isso proponho que todos nós apartir de hoje, não deixemos de escrever pelo menos, uma vez por semana em nosso Livro Espelho. Para que nós mesmos sejamos nossos grandes amigos e autores. Podemos aprender com grandes sábios como o Cunningham e Eliphas, mas tembém podemos aprender conosco mesmo! É indispensável o comprometimento e a responsabilidade para a evolução.

Espero sinceramente, que vocês tenham gostado do post, já que faz tanto tempo que não escrevo aqui. Saibam que esse texto foi escrito com muito carinho para que todos vocês tenha a oportunidade de conseguirem melhorar a cada dia! Espero que aproveitem essas palavras da melhor forma possível e que cheguem a perfeição...

Ah... e não esqueçam de comentar! Vocês não tem comentado e eu estou sentido falta!

Beijinhos e bênçãos a todos...


0 comentários:

Postar um comentário