quinta-feira, 6 de maio de 2010

Consagração e energização de objetos...

Olá meus queridos leitores, desculpem-me não ter havido postagem. Estava a procura de um tema interessante para postar. Hoje de manhã estava na internet, justamente decidindo o que iria postar, um amigo meu no MSN, puxou um assunto e decidi que essa seria a postagem!

Esta semana, vou ensinar a vocês a energizarem e consagrarem objetos, para fins de proteção. Para quem já sabe ficará como uma dica, para quem não sabe preste bem atenção, pois este é um ritual que parece simples, mas é complicado e extremamente poderoso.

Consagração de instrumentos

É muito importante que a pessoa encontre um local adequado para a consagração, nada deve atrapalhar, interromper ou afetar este ritual. Ele pode ser feito interna ou externamente, esses pôr menores fica a cargo do bruxo. Eu particularmente prefiro fazer no quintal de minha casa, e por outras vezes no meu quarto, depende do meu humor e de minhas necessidades. Aconselho a vocês a fazerem o mesmo!

Você irá precisar de: sal grosso, água, vela (uma branca e uma da cor ideal de cada ponto, ou seja, para o Leste use amarelo, para o Oeste use azul, para o Norte use verde e para o Sul use vermelho) incenso, uma fita da cor de sua escolha (existe uma tabela de cores aqui no Santuário, aconselho a utilizarem), um recipiente para colocar os palitos de fósforo e o(s) objeto(s) que você irá consagrar.

P.S.: Se preferir substituir as velas por representantes destes elementos, também é possível dispondo-os da seguinte forma: no leste coloque o incenso, no oeste coloque uma vasilha com água, no norte coloque uma vasilha com o sal e por ultimo, mas não menos importante, no sul coloque a vela branca. Este último é mais indicado para “interiores”.

Agora que todos os instrumentos estão em suas mãos vamos demarcar um círculo no chão com a fita e colocar os objetos contidos neste círculo, deve ter aproximadamente 3 passos de diâmetro, ou o suficiente para que você caiba e fique confortável dentro dele, não se esqueça de fazer isto no sentido horário (no sentido que os ponteiros do relógio giram). Agora você irá posicionar-se de forma confortável e relaxe... deixe sua mente esvaziar por completo, até que só haja o negro de seus olhos fechados, um vácuo, onde não existe pensamentos, nem preocupações.

Comece a visualizar agora, uma energia emanando de cada centímetro de vida que existe e se convertendo nos limites de seu círculo, seu corpo num tom de azul e roxo e sinta suas mãos formigando, levante-se e comece a distribuir essa energia nos limites do círculo, veja essas energias convergindo e virando uma só, se transformando num muro impenetrável, ande no sentido horário por todo o círculo distribuindo e convergindo as energias e quando acabar pelas extremidades pare no centro. Leve as mãos com as palmas voltadas para cima e sele a esfera... a partir deste momento você transforma seu círculo em uma esfera de poder pulsante.

Coloque o objeto que você escolheu para o Norte, se você escolheu a vela, continue vendo aquela mesma energia que você produziu para a esfera, pegue a vela com sua mão projetiva e veja essa energia sendo transferida para a vela e a posicione na direção correta, faça o mesmo com o fósforo e ascenda (isto vale para todos os outros instrumentos). Caso tenha escolhido o sal faça o mesmo (sem ascender o fogo) e fale:

“Eu os convido e convoco Ò Antigos da Torre Norte detentores dos mistérios da Terra, abençoem meu feitiço. Tragam-me seus dons para abençoar este ritual. Proteja este local sagrado, para que nada prejudicial ou maléfico penetre.”

Pegue o objeto que escolheu para o Leste, coloque na posição e diga:

“Eu os convido e convoco Ò Antigos da Torre Leste detentores dos mistérios do Ar, abençoem meu feitiço. Tragam-me seus dons para abençoar este ritual. Proteja este local sagrado, para que nada prejudicial ou maléfico penetre.”

Pegue o objeto que escolheu para o Sul, coloque na posição e diga:

“Eu os convido e convoco Ò Antigos da Torre Sul detentores dos mistérios do Fogo , abençoem meu feitiço. Tragam-me seus dons para abençoar este ritual. Proteja este local sagrado, para que nada prejudicial ou maléfico penetre.”

Pegue o objeto que escolheu para o Oeste, coloque na posição e diga:

“Eu os convido e convoco Ò Antigos da Torre Oeste detentores dos mistérios da Água, abençoem meu feitiço. Tragam-me seus dons para abençoar este ritual. Proteja este local sagrado, para que nada prejudicial ou maléfico penetre.”

Os quatro antigos já estão neste local sagrado, agora faltam o Deus e a Deusa. Levante suas mãos ao céu e sinta o poder, em seguida fale (para a Deusa):

“Mãe das matas e águas, mãe da vida e da morte. Senhora da Lua eu A invoco! Venha a mim neste local sagrado e mostre-me seu poder, ajude-me a explorar ao máximo o meu. Proteja-me de todo mal que me aflige purifique este local e abençoe este círculo.”

(Para o Deus)

“Senhor das criaturas e dos ventos, senhor que renasce, filho e consorte. Senhor do Sol eu O invoco! Venha a mim neste local sagrado e mostre-me seu poder, ajude-me a explorar ao máximo o meu. Proteja-me de todo mal que me aflige purifique este local e abençoe este círculo.”

“Que assim seja, assim se faça” (repita quantas vezes achar necessário)

Neste momento você sentira calor, o ar ficará mais denso e mais rarefeito. Nesta hora você vai sentir seu corpo todo formigando, sua energia estará no ápice, aí você saberá que todos os antigos estão em seu ritual!

Você vai pegar o(s) objeto(s) dispô-los na direção norte pegue um pouco de sal com sua mão projetiva enquanto joga o sal sobre ele, fale:

“Que os poderes da Terra traga abundancia de poder a esse objeto, para seguir e respeitar os Antigos mistérios do Norte, não fazendo mal nem oferecendo perigo a nada, nem a ninguém. Abençoe este objeto!”

Ande até o incenso e enquanto passa o objeto pela fumaça do incenso fale:

“Que os poderes do Ar traga sabedoria para utilizar o poder deste objeto, para seguir e respeitar os Antigos mistérios do Leste, não fazendo mal nem oferecendo perigo a nada, nem a ninguém. Abençoe este objeto!”

Vá à vela e enquanto passa pela chama da vela (cuidado para não se queimar), diga:

“Que os poderes do Fogo traga as mudanças necessárias a quem utilizar esse objeto, para seguir e respeitar os Antigos mistérios do Sul, não fazendo mal nem oferecendo perigo a nada, nem a ninguém. Abençoe este objeto!”

Siga em direção ao pote de água e enquanto derrama água sobre objeto diga:

“Que os poderes da Água traga pureza para que possa operar o poder deste objeto, para seguir e respeitar os Antigos mistérios do Oeste, não fazendo mal nem oferecendo perigo a nada, nem a ninguém. Abençoe este objeto!”

Vá ao centro da esfera e fale:

“Com a autorização e benção dos quatro antigos peço o mesmo a vocês: Deusa e Deus! Abençoem, protejam, purifiquem, dêem sabedoria e poder de transformação a este objeto e a mim, seu portador para que sigam seus objetivos e os meus. Assim vocês permitem, que assim se faça, pois esta é a minha vontade! Agora declaro este objeto consagrado aos Antigos e às Deidades! Assim seja, assim se faça!”

Sente, segure seu objeto (ou cada objeto por vez) e sinta um filete de energia saindo dos quatro pontos, de cima e de você mesmo! Agora seu(s) objeto(s) está(ao) consagrado(s) e energizado(s). Fique assim por alguns instantes. Curta a energia... coloque o(s) objeto(s), se for o caso.

Agora é hora de encerrar o círculo e agradecer aos antigos por sua participação no ritual. Está é uma hora muito importante você irá começar no sentido anti horário.

Siga para o oeste e fale:

“Eu o agradeço pelo seu poder, por consagrar, proteger e participar deste ritual, me despeço de você Ò Antigo da torre do Oeste, vá em paz. Que assim seja e assim se faça!” (veja aquela energia se dissipando como uma chama no fim, apagando lentamente até que não haja mais nada)

Siga para o sul, fale e apague (com um abafador ou com as pontas dos dedos) a chama da vela:

“Eu o agradeço pelo seu poder, por consagrar, proteger e participar deste ritual, me despeço de você Ò Antigo da torre do Sul, vá em paz. Que assim seja e assim se faça!” (veja aquela energia se dissipando como uma chama no fim, apagando lentamente até que não haja mais nada)

Siga para o leste, fale e apague o incenso:

“Eu o agradeço pelo seu poder, por consagrar, proteger e participar deste ritual, me despeço de você Ò Antigo da torre do Leste, vá em paz. Que assim seja e assim se faça!” (veja aquela energia se dissipando como uma chama no fim, apagando lentamente até que não haja mais nada)

Siga para o norte e fale:

“Eu o agradeço pelo seu poder, por consagrar, proteger e participar deste ritual, me despeço de você Ò Antigo da torre do Norte, vá em paz. Que assim seja e assim se faça!” (veja aquela energia se dissipando como uma chama no fim, apagando lentamente até que não haja mais nada)

Vá ao centro e agradeça às Deidades:

“Obrigada, Senhora da Lua, Deusa Mãe! Obrigada, Senhor do Sol, Deus Pai! Sigam em paz eu Os agradeço pelo seu poder, por consagrar, proteger e participar deste ritual. Que assim seja e assim se faça!” (veja aquela energia se dissipando como uma chama no fim, apagando lentamente até que não haja mais nada)

Ainda no centro comece a dissipar a energia que está acima de você. Com as mãos voltadas para cima veja aquela energia indo em filetes, como se fossem a fumaça de vários incensos indo em direção a cada coisa viva ao ser redor, aos poucos veja buracos e sinto como o ar está mais leve e mais corrente... até que não haja mais a cúpula de poder por sua cabeça. Quando isso acontecer vá para posição norte e comece a fazer o mesmo (que fez no centro) andando em sentido anti horário, vá andando vigorosamente dissipando essa energia, até que não haja mais nada. Quando isso acontecer, retire a fita, também no sentido anti horário.

Você deve pegar a água, a vela, o incenso, o sal e a fita, procurar um local e cavar um buraco e enterrar, pedindo para que a terra absorva a energia contida ali e a aproveite de forma harmoniosa. Caso você não possa fazer isso de imediato, deixe-os guardados envoltos de um pedaço de tecido negro, e procure enterrar o mais rápido possível.

Não se esqueça que os objetos que serão consagrados devem estar devidamente purificados antes deste ritual.

Energizando objetos

Bem depois desse ritual de consagração todo, energizar é a parte mais fácil.

O ritual de energização deve ser feito sempre que você sentir que seu objeto “enfraqueceu”, afinal de contas isso ocorre com mais freqüência do que imaginamos.

Para energizar um objeto é necessário, antes de mais nada a limpeza física do mesmo, somente depois disso acomode-se em um lugar tranquilo, onde nada irá atrapalhar e/ou interferir...

Limpe sua mente, deixe que ela vagueie pelo vácuo, agora veja o ritual de consagração completo... todos os detalhes... sinta suas mãos formigando, pegue seu objeto com sua mão projetiva e perceba como ele suga aquela energia, veja o término do ritual, fique por mais alguns instantes sentindo a energia pulsar dentro deste objeto e pronto! Você já o energizou!

Bem gente, espero que vocês tenham gostado, afinal de contas estou a 4 dias escrevendo este post...

Não se esqueça que os dizeres podem ser adaptados de acordo com o que vocês quiserem, não é necessário que vocês decorem todas estas palavras, mas que diga coisas no mesmo sentido.
Bem... vou nessa! Beijinhos e bênçãos a todos



2 comentários:

Postar um comentário