sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Perguntas interessantes....

Olá...

E o carnaval? Aposto para que muitos de vocês foi de bastante curtição! Para mim foi de muito descanso, aqui em Niterói tiveram temperaturas acima de 40º com sensação de 50º, deixava aquela moleza e mal estar. Estava com tanto desanimo que até respirar dava um maior trabalhão! Esse foi o motivo de minha ausência!

O meu post de hoje foi tirado de uma conversa que tive com meu namorado ontem. E como todos os que acompanham o meu blog já devem saber, ele é ateu (está mais para agnóstico), mas independentemente das classificações teológicas, posso me orgulhar de sua sensatez para os estudos.

A primeira questão levantada por ele foi a seguinte: “Você sempre diz que consegue realizar rituais mesmo limpando a sua casa. Por que você não realiza os mesmos, enquanto escreve em seu blog?”

O estado alterado de consciência é atingido das seguintes formas: drogas alucinógenas, concentração e mentalização(que é o caso da meditação), e movimentos repetitivos. Esses “agentes” funcionam como um mecanismo que desativa a mente consciente, para que o inconsciente trabalhe de uma forma livre. Dessa forma, quando você realiza tarefas mecânicas como: respirar, varrer o chão, lavar louça, tirar pó dos móveis etc... você, entra naturalmente num estado alterado de consciência. (Quem nunca se pegou pensando no “nada” enquanto lavava uma grande quantidade de louça?)
Quando as pessoas acessam essa mentalidade mágica ela está apta a realizar um feitiço ou ritual. Pois, desta forma elas conseguem visualizar o objetivo, realizar o encantamento e liberar a energia.

Já quando você escreve ou lê, sua mente consciente precisa estar alerta, para que você possa entender o que está sendo realizado. Por exemplo, quando eu escrevo para meu blog, preciso estar atenta para não ocorrer erros de português, digitação e eventualmente do assunto sobre o qual estou escrevendo. Sendo assim, é quase impossível entrar num estado de desligamento do consciente, para que o inconsciente aja livremente.

“A Wicca é uma religião feminina?”

Não, a wicca é uma religião que leva tanto os aspectos femininos e masculinos em consideração. A Deusa e o Deus são iguais em importância.
Homens e mulheres podem fazer parte dela, e dentro de um coven ambos são necessários para uma iniciação.

“Quando te conheci você tinha uma mestra, com certeza ela te passou alguns ensinamentos. Foram certos ou errados? Você os aplica ainda hoje?”

A minha ex mestra é um caso muito delicado, pois eu a tinha realmente como sagrada. Quando cortamos todos os laços foi um processo muito doloroso, mais do que qualquer um possa imaginar! Hoje que estou livre desse sentimento posso avaliar de forma mais clara. Ela me passou ensinamentos realmente úteis, sim, os aplico ainda hoje, mas não porque ela me passou (até porque, num de meus acessos de raiva rasguei, queimei, dei fim a tudo que ela havia me dado), eles ainda me são úteis por se tratarem de “máximas” da wicca. Mas foi sozinha que aprendi o valor de cada uma dessas leis, que aprendi o que era a wicca, e consequentemente, a amá-la.

“Quando uma pessoa está apta a aprender a wicca?”

Bem, esse tipo de pergunta eu dividiria em duas situações. A primeira, quando uma criança nasce em um lar wiccano; então, esse ser terá enraizado todos os ensinamentos básicos da wicca de amor e respeito a todas as formas de vida, e suas leis. Geralmente, após os pais perceberem que seus filhos desenvolveram um poder de discernimento das coisas que os servem, e as que não, aí eles estarão aptos a praticarem a magia.

A segunda, quando uma pessoa se interessa pela wicca e quer aprender... é DEVER do mestre fazer todo esse trabalho de amadurecimento em seu aprendiz. Não é que o aprendiz não possa realizar rituais... ele deve fazer sim! Mas esses rituais serão mais simples, para resolver questões imediatas, como: proteção.

A chave de ambas as situações é só uma: amadurecimento mágico. A pessoa deve saber se está pronta, ou não, para preparar encantamentos. Esse é o princípio básico da wicca; você é livre para fazer o que quiser! Porém, saiba que suas ações têm consequências... você deve ter a maturidade de saber se isso é realmente necessário, e se está pronto para arcar com a volta!

“Você sempre me disse que não acreditava em demônio, mas me surpreendi quando afirmou que acreditava em anjos, não entendi!”

Não é que wiccanos não acreditem em demônios, é que vemos isso de uma forma diferente. Não reconhecemos a criatura caricata e a forma que o satã é colocado no cristianismo, reconhecemos os aspectos os aspectos obscuros das Deidades, sim, eles não são só amor e doçura, bem como nós, seres humanos, também não somos.

Quanto aos anjos, eles são descritos em textos babilônios, egípcios, etc... ao contrário do que nos fizeram acreditar, eles não são criaturas mitológicas cristãs... Quando nosso universo foi criado ele foi dividido em reinos; existem o reino dos humanos, dos elementais, dos anjos e os planos atrais... dessa forma, acredito sim em anjos!

“A wicca é uma religião engraçada, você faz altos feitiços cozinhando, na verdade, quase todos eles são assim, né?”

Eu diria que 50% deles são feitos dessa forma... existem muitos elixires, chás, essências, incensos, bolos, biscoitos, bebidas, etc, etc, etc... Para explicar isso, é só você retornar aos primórdios, lá na religião progenitora da wicca.

A wicca é uma religião camponesa, ela nunca foi uma religião elitista. Por isso é que nossos instrumentos de magia são utensílios domésticos, ou coisas que possam ser preparadas em qualquer cozinha.

Bom, meus amores, achei interessante expor esses pontos aqui. São questões que já me questionei quando comecei a praticar a wicca, que sempre me perguntam e que tenho certeza que vocês devem se pergunta também!


Abençoados sejam....





2 comentários:

Postar um comentário