sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Falando de Nudez e Sexo...

Ahhhh... quem está esperando que eu continue a tratar do sono, como falei ontem, irá ter de esperar um pouco! Porque hoje, eu não estou nem um pouco a fim de falar de dormir. Vou falar de quarto, de cama... mas não para dormir, eu vou falar de: SEXO.

Ultimamente esse assunto tem andado muito em pauta na minha vida. Deixa-me explicar antes que vocês pensem besteirinhas!!! É que comprei um livro, que trata sobre a Wicca e nele tem um capítulo todinho dedicado a esse tema, além do mais, encontrei aqui nos perdidos, uma revista que trata de sexo no casamento, e também, em rodas de amigos, sabe que esse assunto sempre rola... Então vamos a ele...


Lembro-me da primeira vez que vi meu pai de cueca, eu tinha 16 anos. Ele saiu para fazer xixi durante a noite, eu nem havia ouvido a porta do quarto dele se abrir, levantei e fui beber água, gente, ele quase morreu! Quando ele saiu do banheiro e deu de cara comigo em pé de frente para geladeira, bebendo água. Na manhã seguinte, ele me acordou, eu tinha que me arrumar para a escola, e me pediu mil perdões! Foi até engraçado!


Quando o cristianismo estava se consolidando, seus líderes trataram de ligar a nudez às antigas religiões pagãs. Rotuladas, tanto a nudez, quanto o sexo propriamente dita, à Satã. Quase dois mil anos depois, esse assunto continua sendo um tabu em nossa sociedade. Ainda podemos encontrar pessoas que pensam dessa forma.

Muitas mulheres se sentem culpadas por fazerem sexo durante a gravidez. Muitos homens vêem suas esposas como “seres sagrados”, incapazes de realizar sua fantasias mais secretas, já ouvi comentários de amigos meus dizendo que tinham a fantasia de ejacular na boca de suas parceiras, mas que não o faziam por julgarem essa atitude suja, reservado somente às prostitutas. Isso é preconceito! Isso é fruto de repressão sexual! Isso é uma bobagem! Ora, se o cara tem vontade de fazer isso... se a parceira dele aceita, qual o problema?



Pode até parecer perseguição, mas não é. Está lá em Gênesis 3 (todo) falando da coitada da Eva e do Adão, que por conta deles comerem do fruto proibido foi criada a vergonha de seus corpos nus, a procriação através do sexo e a morte.


Quantos anos de repressão sexual se deu desde o estabelecimento do cristianismo com uma potência religiosa? Sem contar na culpa jogada sobre Eva por ela ter incitado Adão a comer do fruto proibido... (Ele não tinha o livre arbítrio? Podia muito bem dizer NÃO! Se comeu era porque ele tava doidinho pra pegar a Eva, rsss...)


Mas não quero entrar nesse assunto, só usei-o como ilustrativo das armas utilizadas pelo cristianismo: A CULPA.



A wicca pratica sim rituais “vestidos de Lua”, ou seja, NUS. Mas isso não significa que nós, wiccanos, somos obrigados a fazê-lo. Tão pouco, que isso seja algum indicativo de que pratiquemos orgias em nossos rituais.

Wiccanos NÃO praticam orgias em seus rituais.


Fazer um ritual nu em meio à mata é tão complementar quanto o sol e a lua. É uma forma de cultuarmos a natureza da forma mais natural que existe, é somente isso. Se você for como eu, e não se sentir a vontade, simplesmente não o faça. Se o sacerdote de seu conven não aceitar... problema é dele, saia do conven isso pode ser uma forma das Deidades te mostrar que ali não é o seu lugar.


A nudez NÃO significa sexo! Senão não haveria praia de nudismo! Comunidades naturalistas! Famílias naturalistas! Lembrem-se: que essa corrente filosófica, e cada vez mais expressiva, já possui milhares de adeptos no mundo inteiro, inclusive no Brasil.


Em algumas culturas isso é uma prática super comum... índios americanos, polinésios , europeus, por exemplo, se utilizam da nudez ritual. Outro grande exemplo são os Saddhus, na Índia, que podem caminhar nus nas ruas, como prova de sua santidade.


Viu só, não existe nenhum bicho de sete cabeças!!!!!


E para aqueles wiccanos que acreditam que nos primórdios da “wicca” TODOS os rituais era feitos dessa forma, sinto-lhes informar, que isso não é verdade. A Europa era fria demais para isso.


É bem verdade que algumas tradições dentro da wicca, utiliza-se de sexo ritual, por suas propriedades energéticas mágicas. Mas isso não quer dizer que são todas as tradições.


O sexo ritual é praticado por dois adultos, que consentem, em um local reservado. Jamais na presença de um outro wiccano ou quem quer que seja.


O próprio cristianismo utiliza-se de elementos sexuais. O “Testemunho”, era uma prática muito comum nos templos bíblicos. Ele ocorria quando um homem prestava julgamento a outro, ele apertava seus testículos.

Mesmo não pertencendo há uma tradição que pratique o sexo ritual ou um praticante solitário, pode integrar esse elemento em seus rituais, o que é super natural para casais pagãos. Mas isso não significa que a wicca é uma religião sexual, simplesmente que alguns bruxos gostam de integrar esse elemento em seus rituais.


Hyvi, fala sério, o é que sexo então na wicca?

O sexo é a união entre você, a outra pessoa, é a união com a raça humana, com as Deidades e com o Todo. Se o virmos livre de preconceitos, este se torna um ato sagrado, uma dádiva concebida a nós para que possamos viver nossas vidas com mais prazer. O sexo representa o AMOR, o PODER e a ESPIRITUALIDADE.

De forma alguma é sujo e feio. Ele é a maior demonstração de afeição que alguém possa fazer, pois essas duas almas estrão atadas, para sempre. Não é à toa que esse ato é mágico e visto, por nós bruxos, com tanta seriedade!

Saindo da esfera religiosa da questão...

Os dados à seguir, são da revista “IstoÉ” de 15 de julho de 2009.


“Uma pesquisa realizada com 8.000 pessoas, com idades entre 15 e 64 anos, divulgada em junho de 2009, pelo Ministério da Saúde, apontou que 11% dos casados não fazem sexo há pelo menos um ano.
Nos EUA, dados do General Social Survey, revelam que 15% dos casais estão ente seis meses e um ano, sem manter relações sexuais.
Na Universidade de Hamburg-Eppendorf, da Alemanha, revela que no início do relacionamento 60% das mulheres querem sexo com freqüência, depois de quatro anos de união, este índice cai para 50%, e depois de vinte anos, chega a 20%. Entre os homens permanece inalterado para 70% deles.”

De acordo com essa mesma revista, os principais inibidores do apetite sexual são:

Sexo não prazeroso para as mulheres, tornando-se uma obrigação o ato sexual;
Filhos;
Trabalho;
Preocupações com contas;
Falta de tempo;
Falta dos pensamentos eróticos com a(o) parceira(o);
Estresse;
Falta de diálogo.

Enfim, rotina!

Estou só querendo fazer um adendo para melhorar a qualidade de nossas vidas sexuais, já que somos pagãos livres de preconceitos e bem resolvidos!


Rapazes:


Quando sua parceira não chegar ao orgasmo, não significa que você é um incapaz, muito menos que ela não tenha sentido prazer! O orgasmo é uma coisa dela, o sexo pode ter sido maravilhoso, e mesmo assim, ela não o ter atingido.


Dê o melhor de si, procure satisfazer sua parceira.


Caso ela não queira, procure saber os motivos, talvez não tenha nada haver com você, e quem sabe você dando uma de bom moço, ela até aceite o agrado!


Procure realizar e criar fantasias... sempre na cama... sempre no quarto é chato! Conheci um casal que visitavam o motel pelo menos uma vez por mês, achei super legal, pois eles já tinham dois filhos e mesmo assim, separavam um tempo para namorar.


Uns amassos de vez em quando cai bem! Mesmo sem sexo, "ficar" com sua esposa (namorada ou noiva) é uma dica muito gostosa! Aproveite!


Moças:


Não, você não está gorda! Ele continua a te amar, mesmo você não tendo mais o manequim de quando você tinha 18 anos.


Não, ele não perdeu o interesse por você depois que você engravidou dele. Ele te escolheu para ser a mãe dos filhos dele, por que ele haveria de deixar de te amar por isso?


Não, você não é a mãe dele! Não o trate como criança! Ele não é seu filho, ele sabe se virar sozinho!


Fazer um agrado a ele de vez em quando faz bem! Vocês não precisam transar somente quando ele a procurar... por que você não pode tomar a iniciativa?


Você adora falar, por que você não conversa com ele sobre esses assuntos que a aflige, principalmente quando se tratar do relacionamento de vocês, conversando a gente se entende!


Se ele não tem imaginação, imagine você! Faça-o realizar suas fantasias... você não é sempre a concubina pronta a atendê-lo, vocês são um casal, que querem ter uma vida juntos, em igualdade de direitos, inclusive na cama.

Se ainda assim você se sentir insegura, existem curso de stripper, pompuarismo, dança do ventre... invente! Use chicotes, algemas, dados... seja feliz!!!!


Aos dois:

É muito legal o jogo de submeter e ser submetido... revezem!


Conversem sempre... sobre sexo, sobre o relacionamento, sobre seus sonhos, suas vontades... conversem!

Espero que vocês tenham gostado!

Beijinhos e Bêçãos

14 comentários:

Postar um comentário