terça-feira, 15 de setembro de 2009

Espiral do Renascimento...

Olá meus queridos!

Hoje vou falar de um assunto que particularmente não gosto. Mas achei necessário falar, para não parecer contraditória em minha posição e em minha religião!

Tendo em vista isso, explicarei (para quem não conhece) a lei do carma e dharma.

Exemplificarei para ficar mais fácil! Você tem um cartão de crédito, digamos, que você tenha ultrapassado do seu limite de compras, logo você entra em cheque especial. Nesse mês você não conseguiu quitar essa dívida, contudo no próximo mês você terá de pagar os juros. É assim que funciona essa Lei! Simples!

Tudo o que você faz de bom (dharma) ou de ruim (carma), que não for pago nesta vida, será obrigatoriamente pago nas vidas futuras.

Quando morremos nossas almas ficam no mundo espiritual revendo suas ações, e o aprendizado adquirido através delas, e assim, depois de um longo período de estudos, você pode reencarnar, se achar que é o momento.

E os suicidas?

Eles também passam por esse processo, caso repitam isso inúmeras vezes: alguns acreditam que eles vão para uma “dimensão” obscura, outros, acreditam que ficarão permanentemente no mundo espiritual, e ainda, existem àqueles que acreditam que eles zeram toda a sua escala evolutiva e retornam como a espécie mais primitiva “disponível”.

Não é segredo para ninguém que existem espíritos conturbados. Eles podem ficar vagando por aí, ou tentam reencarnar. Mas por não estarem prontos não conseguem.

É exatamente aí que entra o aborto!

Muitas mulheres engravidam infinitas vezes, e não conseguem “segurar” seus bebês. Isso pode ocorrer por elas só conseguirem atrair esse tipo de espírito. Outras são tentadas a abortarem, mas optam por não cometerem esse ato, e mesmo assim, sofrem um aborto espontâneo. Existem ainda, aquelas que não resistem e cedem a vontade do espírito conturbado.

Mas Hyvi, e quando não for nenhum dos três?

Então ela gerará carma!

Como cidadã e mulher, apóio sim a legalização do aborto! Na verdade, sou radicalmente contra qualquer tipo de proibição!

Todos vocês sabem que as religiões pagãs pregam liberdade com responsabilidade, dessa forma, é direito seu escolher o que fazer ou não de sua vida!

Aprendi no xamanismo: mesmo que a gente não queira, a própria natureza “sacrifica” algo para você. É mais ou menos quando numa caçada um animal morre com um tiro na perna! Ou quando sobrevive à um tiro na cabeça, não é milagre! É a natureza que não o quis sacrificar!!!

É um pouco complexo, mas eu acredito nisso!

Aproveitando que estou falando de Espiral do Renascimento, li uma coisa que me deixou bastante triste! Por isso queria que vocês parem e pensem nessa pergunta: O que torna o ser humano melhor que uma planta ou um animal?”

O ser humano mata, maltrata e explora os de sua espécie e os de outras. Agride e destrói a natureza. É isso que nos torna melhor?

Se fosse assim não precisaríamos de Totem... Além do mais, sabia que no início de nossa escala evolutiva (espiritual), você foi uma planta, um inceto, um animal?!

Sim! Todos nós já fomos! E se eles são inferiores, isso significa que você também é!!!

Portanto, quando você for colher flores para colocar em seu altar, agradeça a ela pelo seu sacrifício, quando você comer um bife, agradeça ao animal por seu sacrifício! E assim por diante...

Nós não somos melhores nem piores que ninguém e nada nesse mundo. A energia do Uno está nas Deidades, nas estrelas, na Lua, no Sol, na terra, na água, em mim, em você, no cavalo, na abelhinha, no salgueiro... em tudo!

Desrespeita-los significar desrespeitar ao próprio Uno...

Espero que tenham gostado!!!!

Beijinhos e bênçãos!!!



7 comentários:

Postar um comentário