sábado, 1 de agosto de 2009

Uma pincelada em torno do Xamanismo....

O xamanismo foi a primeira religião do homem. Ele surgiu da tentativa de nossos ancestrais explicar os fenômenos naturais. Por isso, não é originário somente de um lugar, cada continente, país ou até mesmo localidade, teve sua forma de xamanismo. Os que mais se destacam na atualidade é o xamanismo americano (o das Américas do Sul, Central e Norte), talvez por serem os mais estudados e por ainda hoje estarem na “ativa”.

É impossível estudar religiões neo-pagãs sem se tocar no xamanismo, pois elas herdaram suas origens naturalistas, pregando o todo como parte da energia criadora (inclusive das deidades).


O xamanismo tem como principal fundamento o respeito e a preservação da natureza e também utiliza-se de magia para conectar-se com o divino, quase todas as vezes por intermédio de estados alterados de consciência. Por ele podemos conectarmos com nossos instintos primitivos e despertarmos nosso espírito e vontade de preservar e amar a natureza.

Ele está mais presente em nossa vida do que imaginamos, quando queremos despertar nosso totem; quando consult
amos a lua, o sol e estrelas; quando pedimos algo a natureza; quando a contemplamos; ou a agradecemos por algo; até mesmo, quando fazemos um chá em nossa casa, estamos praticando xamanismo.

Alguns livros dizem que a primeira deidade humana foi o urso, pois o homem nunca presenciava a sua morte, desaparecia no inverno e ressurgia vigoroso no verão. Hoje sabemos que isso é devido ao fato do urso hibernar. Logo depois disso eles começaram a cultuar a mulher por sangrar todo mês e não morrer (quando isso para eles seria fatal) e por conhecerem o “segredo da vida” sendo as únicas a poderem dar a luz, depois de algum tempo perceberam a participação do homem nesse processo. E por isso mais tarde, começa
ram a cultuar e reconhecer as divindades pelos estereótipos femininos e masculinos. Essa observação fundamentou a “teoria” dos opostos complementares , parte fundamental para as religiões de hoje.

Não pense que o xamanismo é uma coisa ultrapassada e sem importância, os rituais xamânicos são de extrema força e eficácia, justamente por tratar com a energia pura do universo, além disso, não vá pensando que é fácil manter uma rotina de acordo com esse segmento religioso.

Para àqueles que querem se aprofundar-se em torno desse assunto recomendo a trilogia: “Uma estranha realidade”, “A erva do Diabo” e “Viagem à Ixtlan” do autor Carlos Castañeda. Eles são diários do próprio autor quando foi pesquisar antropologia no México, lá ele conhece um índio que o ensinou “todos os segredos” do xamanismo. E sinceramente, para mim, não há outro autor que escreva sobre esse assunto como ele.

Por tanto queridos, espero que procurem conhecer mais sobre essa arte maravilhosa. Que os Deuses os guiem em sua busca e os abençoe.


0 comentários:

Postar um comentário