sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Xamanismo x Wicca....

Olá gente! Anteontem eu dei uma entrevista à Flavia falando sobre o Paganismo como num todo! Acho que só ficou um só um ponto obscuro, resolvi esclarecê-lo aqui!



Xamanismo x Wicca

Xamanismo é a religião indígena. Quando eu falo: “O xamã só precisa do céu, da terra e o resto ele invoca”, quero me referir a quase impossibilidade da prática dessa religião dentro de um apartamento, por exemplo.

A “comida de poder” (comida ritualística) é caçada pelo próprio “aspirante” a xamã; seu altar é a fogueira; a princípio ele utiliza ervas e frutos que alteram o estado normal de consciência, para entrar em contato com as deidades; se isolam por longos períodos, afim de conhecer-se e estreitar seus laços com os espíritos da natureza; despertam e domam seus totens... Enfim, ele está em contato com a natureza de todas as formas possíveis.

O futuro xamã passa pelo “treinamento” mais difícil de todos os paganistas. Ele precisa desapegar-se desde a família a hábitos. Precisa aprender a interpretar e dominar as forças naturais. Ele é parte da natureza, um diamante bruto, belo justamente por ser bruto!

A Wicca por sua vez, é a religião “FÊNIX” ela ressurgiu depois do repouso forçado, quando parecia estar morta. Ela é originária da Europa pré-cristã e tradicionalmente de camponeses.

A “antiga arte” era tradição em cidades inteiras, os Esbats e os Sabbats eram grandes festivais, comunidades inteiras, celebravam rituais juntos.

Por nascida no campo é comum encontrar comidas ritualísticas como: bolos, tortas, biscoitos e pães, etc... Isso só mostra que é uma religião caseira, muitos rituais são feitos em jardins ou em campos abertos, mas sempre em casa ou próximo a ela.

Nós wiccanos nos aproximamos, amamos, respeitamos, estudamos e cultuamos a natureza em todas as suas manifestações, mas não a vivenciamos com a mesma intensidade de um xamã. Um wiccano pode viver muito bem em um apartamento numa grande metrópole, e ainda assim, fazer seus rituais, coisa que seria quase impossível para um praticante de xamanismo.

Bem, basicamente foi isso, espero que as diferenças estejam claras agora!

Beijinhos e até a semana que vem!


1 comentários:

Postar um comentário