quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Festividades wiccanas....

Gente eu tenho andado igual a uma louca, com um caderno e dezenas de livros a madrugada inteira, atrás de material para postar; quando sento na frente do PC é para procurar um maldito conversor de gif para HTML, agora que finalmente consegui fazer um banner não consigo por aqui no blog, se alguém puder me ajudar, entre em contato comigo!


Agora saindo do assunto chato indo pro legal, ontem fiquei tão entretida que até esqueci (olha que pecado!!!), gente ontem foi Esbat!!! A lua apareceu linda, quase totalmente redonda no céu, começou às 21h 55 e seu eclipse penumbral às 21h55. Lindo né?!?! E para completar a “agenda festiva” dessa semana hoje é dia do antigo Festival de Thoth no Egito. Olha que chique! Então para os adeptos da Magia Egípcia um duplo motivo de comemoração!!

Os bruxinhos e bruxinhas que não usaram seu caldeirão ontem, pode pô-lo à todo vapor hoje, precisa de motivos melhores que este para isso?! Aproveitando o clima festivo dessa semana vou explicar as datas a vocês...

Nós wiccanos temos em torno de 13 Esbats e 8 Sabbats anuais.

Você deve estar se perguntando: “Esbats?” “Sabbats?”, afinal que língua essa doida ta falando, o que é isso?

Calma, vou explicar de maneira bem simples!

Na cultura cristã (que é a regente atual) temos datas de festividades como: Corpus Cristi, Páscoa, Natal, etc... Na wicca também existem essas datas festivas só que como nós adoramos os dois aspectos das deidades temos festivais específicos para cada um deles.

Então quer dizer que temos festas para a Deusa e festas para o Deus?

Isso!! Exatamente!!

As Festas em honra à Deusa são os Esbats, que são realizados, geralmente, à luz da Lua (por ser o símbolo representante da Deusa, entre outros). No 1º dia, mas pode ser no 2º dia também, de Lua Cheia. Neles nós sempre honramos os 3 aspectos da Deusa: a Deusa Virgem, a Deusa Mãe e a Deusa Anciã. Os Esbats como vocês já devem ter percebido, marcam os ciclos lunares.

Agora vamos aos Sabbats, são festas em honra ao Deus, por Ele ser representado pelo Sol, geralmente, eles acontecem durante o dia. Marcam os ciclos solares e são: Imbolc, Beltane, Lughnasadh, Samhain, Yule, Ostara, Mabon e Litha, cada dia desses masca um estado do Deus. (não estão em ordem)

Gente, vocês tem que colocar na cabeça o seguinte: não se exalta um sem o outro. A Deusa é a mãe, a amante e a consorte. O Deus é o pai, o filho, o amante e o consorte.

Ah... Mas isso é incesto!!!

Não, isso não é incesto! Só foi um jeito que nossos ancestrais descrever (explicar, exaltar) os ciclos do plantio, ou vocês se esqueceram que a wicca é a religião do campo? Para aqueles que estão com um “Ãhm?”, na idéia vou explicar com a seguinte suposição: Você é um camponês e está querendo fazer uma plantação.

1). Você separa as sementinhas, aramos o campo, preparamos ele para o plantio. Deusa Virgem/Imbolc

2). Você prepara os enxertos, espera o momento certo de plantar. Deusa Virgem/Ostara

3). A gente faz o plantio e cuidamos para que elas germinem. Deusa Mãe /Beltane

4). Os primeiros sinais de que o plantio foi bem sucedido. Deusa Mãe /Litha

5). Êêêê... \o/ é hora de colhermos os primeiros frutos! Aqui é a sua primeira colheita do ano!Deusa Mãe/Lughnasadh

6). O outono chegou, as folhas estão caindo! Ainda colhemos os frutos de nosso plantio. Deusa Mãe /Mabon

7). Estamos colhendo o que sobrou, é a ultima colheita do ano, temos que limpar o campo. Deusa Anciã /Samhain

8). Acabou!!! O campo está limpo, não resta mais nada, agora é só o frio do inverno! Deusa Anciã /Yule

E agora, ficou mais fácil?

Por ser uma religião campestre a Wicca relaciona sempre seus rituais aos ciclos da natureza seja ela com animais, plantas ou estações do ano; tudo está interligado assim como a Deusa e o Deus.

Bem gente, vou me despedindo por aqui espero que tenham gostado e principalmente entendido.

Quando você for tomar o seu banho hoje, leve consigo um incenso de Basílico ou Camomila e acenda uma vela amarela. Tome um banho bem gostoso, sentindo e sintonizando a energia da Deusa, não peça, não pense, só sinta! Ao terminar , enxugue-se, vista-se , vá à uma janela contemple a lua, veja como ela está linda, sinta seus raios penetrando em sua pele! Imagine-se prata, como ela, perceba a sensação que lhe toma, fique assim por alguns minutos e depois agradeça a Mãe por Ela ter compartilhado esse momento tão especial com você.

Caso queira apagar a vela, apague com um abafador ou os dedos, nunca a assopre! Envolva-a em um tecido, virgem, branco e guarde, só a use no futuro em outro ritual como esse, que não envolva invocação!

Beijinhos a todos e até a próxima...





2 comentários:

Postar um comentário